sábado, 6 de maio de 2017

Cuide do seu coração


Canal Youtube do Hospital Sírio-Libanês
Cuide do seu coração
Exercício físico e a atividade física na prevenção de doenças do coração

com a Dra. Patrícia Alves de Oliveira


Palestra - Como Cuidar do Seu Coração - dia 20/05/2017


Palestra

Dia: 20/05/2017 - Horário: 16h às 18h

 Como cuidar do seu coração

Prezada(o) Irmã(o)

Venha participar da palestra sobre “como cuidar do seu coração”, que será ministrada pela médica cardiologista Dra. Patrícia Alves de Oliveira.

Informamos que as vagas são limitadas. Faça a sua inscrição com antecedência informando seu nome e telefone na secretaria paroquial.

Paz e Bem
  
PASTORAL DA SAÚDE DA PARÓQUIA 
NOSSA  SENHORA  DA  CANDELÁRIA
Palestrante:

Dra. Patrícia Alves de Oliveira

Médica Cardiologista no Hospital Sírio-Libanês e no HC da Fmusp Instituto do Coração Incor São Paulo.

Local: Paróquia Nossa Senhora da Candelária
Auditório do CCC - Vila Maria - São Paulo - SP

 

sábado, 29 de abril de 2017

Missa da Saúde 06/05/2017


PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CANDELÁRIA 

Temos a honra em convidá-los a participar da Missa da Saúde que iremos realizar no dia 06 de maio de 2017, às 15 horas, em nossa Matriz na 
Vila Maria - São Paulo - SP.

Venha com sua família celebrar conosco

Padre Sebastião Pitz



sexta-feira, 7 de abril de 2017

Luz do mundo

"Eu sou a luz do mundo" (João 8.12)

Jesus declara que Ele é a luz do mundo. Ao fazer isso, Ele diz que é Deus. Jesus não apenas nos ensina como ser iluminados, mas diz que é a própria luz do mundo.

A Bíblia diz, no Antigo Testamento "O Senhor é a minha luz e a minha salvação..." (Salmo 27.1). Portanto, quando Jesus diz "Eu sou a luz" Ele está dizendo: "Eu sou o Senhor, a luz e salvação". O Antigo Testamento também diz: "O meu Deus transforma em luz as minhas trevas" (Salmo 18.28). Então, quando Jesus diz "Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida", Ele está dizendo: "Eu sou o Senhor Deus, que transforma em luz as suas trevas".

Quando os líderes religiosos ouviram Jesus declarar que era a luz do mundo, eles imediatamente o desafiaram. Ainda hoje há pessoas que desafiam a declaração de Jesus de ser único e verdadeiro Deus, mas muitos veem a luz do mundo e reconhecem Jesus como Deus entre nós. "Pois Deus, que disse: 'Das trevas resplanceça a luz', Ele mesmo brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo" (2 Coríntios 4.6). Deus revela a luz da sua glória por meio de Jesus!.

Por meio da oração, da meditação e do convívio com as palavras de Deus, cultivamos uma consciência diária e mais profunda do Cristo que habita em nós. Comprometemo-nos a demonstrar, deliberadamente, Sua presença por meio de nossas ações. É isso que significa ser um povo cheio do Espírito Santo, um povo que expressa o amor de Deus.  O poder de Jesus está à disposição a toda pessoa que crê, portanto nós, em posição de Filhos amados de Deus, sejamos como Jesus: a luz para o mundo.

Que Deus abençoe a todos.


Pastoral da Saúde - Paróquia Nossa Senhora da Candelária
Kety Hungaro

Nossa oração modifica as circunstâncias e nos modifica

E aconteceu que, enquanto ele orava, a aparência do se rosto se transfigurou e suas vestes resplandeceram de brancura (Lucas 9.29)

Jesus subiu ao monte para orar. Ele tinha anunciado que em breve sofreria grande agonia. Os líderes religiosos O rejeitariam e Ele seria morto. Jesus, que era plenamente humano e plenamente divino, deve ter se angustiado.

Enquanto Jesus orava na montanha, a glória de Deus brilhou por intermédio Dele. Seu rosto se transfigurou e Suas vestes resplandeceram de brancura. Os grandes profetas, Moisés e Elias, apareceram e conversaram com Jesus. Deus apareceu, dizendo: "Este é o meu Filho". Após esse tempo no monte, Jesus foi capaz de enfrentar Pilatos, e os soldados romanos. Foi capaz de enfrentar a rejeição, o ódio, as agressões, os espancamentos e a agonia na cruz.

Quando nós oramos, Deus, às vezes, modifica as circunstância e, às vezes, a oração nos modifica.

Qualquer que seja a forma que a resposta assuma, a mensagem de Deus é: "Eu amo você e estarei sempre ao seu lado"

Fraterno abraço,

Pastoral da Saúde - Paróquia Nossa Senhora da Candelária
Kety Hungaro

Não viver para nós mesmos

Queridos(as) irmãos(as),

Neste período, a fé cristã celebrará a Semana Santa, os últimos dias da vida de Jesus: a instituição da Santa Ceia e a prisão, julgamento, morte e ressurreição do Senhor.

Frente a isso, perguntamos: Por que e para que esses acontecimentos? Nos dias de hoje, existe um grande egoísmo na vida humana, seja ele individual, coletivo ou social. Os valores da sociedade pós-moderna enfatizam o individualismo, personalismo, egoísmo, egocentrismo. Somente tem valor aquele que é belo, forte, poderoso, competidor, que produz muito.

A ambição é o centro de tudo isso. Quanto mais se evidenciam esses valores, mais a vida se empobrece e fragiliza, discrimina e marginaliza as pessoas. Tudo é fruto do pecado: viver para si mesmo; fechar-se em torno de si; ser independente, inclusive de Deus; negar a comunhão, a solidariedade e apoio ao próximo.

Pergunto novamente: Para que Jesus morreu?

A resposta histórica e mais comum é: para perdoar os nossos pecados; livrar-nos da prisão do pecado; restaurar a vida humana conforme o propósito de Deus. Levar-nos, de fato, a não estarmos centrados e escravizados em nós mesmos.

Em outras palavras, São Paulo afirma: "E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou" (2 Coríntios 5.15). E Romanos 14. 7-9: "Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois vivamos ou morramos, somos do Senhor. Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressuscitou: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos".

A morte de Jesus Cristo quebra o poder do egoísmo, do viver para si mesmo. Deus não nos criou para vivermos fechados em torno de nós mesmos e sim para vivermos para Ele, ajudando sempre nossos irmãos mais necessitados, estendendo a mão, dando uma palavra de conforto. Deus nos criou e nos escolheu para vivermos a favor de nosso próximo e respeitá-los como filhos de Deus e nossos irmãos em Cristo, dar espaço à essa graça divina, em especial neste momento da Semana Santa.

Que a luz de Deus brilhe em seus corações e que Jesus ressurreto possa trazer a todos vida plena, solidária e vitoriosa.

Fraterno abraço,

Pastoral da Saúde - Paróquia Nossa Senhora da Candelária.
Kety Hungaro

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Obrigado, Padre Antônio!


É com imenso carinho e saudades que nós, da Pastoral da Saúde da Paróquia Nossa Senhora da Candelária, viemos por meio deste blog agradecer ao Padre Antônio dos Santos da Silva pelos quatro anos que esteve como nosso Diretor Espiritual em nossa Pastoral da Saúde. Sua presença entre nós foi um verdadeiro presente de Deus, uma benção que jamais iremos esquecer.

Padre Antônio colocou no coração de todos que a ele chegavam uma semente do amor de Deus, e acompanhava o seu desenvolvimento até essa pequena semente germinar, ficar viçosa e produzir frutos. Quantos fiéis Padre Antônio trouxe de volta para a comunhão com Deus e com a Santa Igreja Católica! Estabeleceu uma união nas pastorais, reuniu muitos fiéis para o trabalho voluntário, para as obras de evangelização e auxílio dos mais necessitados.

Durante o tempo que passou conosco, ele acolheu a todos, sem exceção, com uma forma zelosa e especial. Foi alguém que se fez presente, que sempre tinha uma palavra amiga e de encorajamento, um abraço afetivo, um olhar afetuoso. Devolveu a esperança, a vontade de viver para muitas pessoas que viviam dias de escuridão.

Ele, com seu coração manso e humilde, estava sempre à frente nas pastorais, além disso fortaleceu nossos laços dentro da paróquia, permitindo que toda a obra fosse abrangente, incentivando cada vez mais a caridade e o amor ao próximo. Certamente muitas pessoas mudaram de vida após tê-lo conhecido. Ele lhes apresentou Jesus, ensinou como viver em Seu fiel amor. 

Talvez Padre Antônio, com sua humildade, não tenha ideia do quanto foi e continua sendo especial em nossas vidas e do quanto somos agradecidos por tudo o que fez por nós. Sempre nos lembraremos dele como um Padre exemplar, incrível ser humano santo, com inumeráveis qualidades. Ele é e continuará sendo um grande exemplo de generosidade, humildade, paciência e amor.  Padre Antônio não foi para nós somente um Padre, ele foi um atento e dedicado pastor das ovelhas de Deus, mantendo todas no caminho correto, ele foi um amigo nas horas mais difíceis, foi conselheiro, psicólogo, verdadeiro conforto para o âmbito emocional, físico e espiritual. 

Em nome da pastoral da saúde, queremos agradecer por tudo: pela grandeza de seu coração e pela leveza de sua alma, por ser um incrível sacerdote, por ser uma pessoa sensível e celestial em nosso meio, alguém apaixonado pelo que faz, fiel em sua vocação. 

Sentiremos muitas saudades, mas entendemos que sua missão é abraçar todos aqueles que precisam, todos os necessitados. Quanto mais pessoas trazer de volta para a comunhão com Deus, melhor. Temos certeza que tudo correrá muito bem nesta nova etapa de seu caminho, nessa nova e privilegiada paróquia que o acolheu. 

Deixamos aqui a nossa mais humilde e sincera homenagem ao Padre Antônio, que sempre estará muito presente em nossas vidas e em nossos corações.

Que Deus o anime para continuar exercendo sua função sacerdotal com muito amor, carinho e dedicação sem igual.

Que Jesus e Nossa Senhora sempre o ilumine em sua tão importante missão lhe concedendo muita saúde, força e disposição.

No amor de Jesus,

 Pastoral da Saúde da Paróquia 
Nossa Senhora da Candelária